quinta-feira, 15 de outubro de 2009

CAOS MENTAL #6


Passou então a contar as horas para que toda a sua tristeza fosse embora. As consequências já não importavam mais, tudo o que queria era libertar-se de uma angústia que não era dele e o quanto antes ela fosse embora para nunca mais voltar.

Sua manhã foi diferente, algo o deixou com um brilho a mais que todos notavam. Sentou-se no jardim e sentiu os raios de sol tocarem o seu rosto, sentiu queimar, sentiu a vida voltando a acontecer. A sensação de esperança era tão boa quando vencia a tristeza dentro dele, que não pôde segurar a emoção que transbordava de dentro dele e com uma boa risada ele espalhou sua esperança ao ar.

Após dias e dias de lágrimas constantes, insônia e mau humor ele voltou a saber o que era ter luz dentro do coração. Foi a primeira vez depois de tempos que ao invés de lágrimas, ele riu; ao invés de insônia, dormiu bem; e sem mau humor ele enfrentou mais um dia.

Os problemas ainda estavam lá, mas ele soube olhar para eles de uma maneira que percebeu que era forte o bastante para aguentar o fim deles.

Continua...

Rafael Pimentel

2 comentários:

Thales | 15 de outubro de 2009 11:30

Perfeito *O*

Caroline Ortiz | 15 de outubro de 2009 11:57

Todos nós somos forte o suficiente para aguentar o fim de nossos problemas, porém nem todos são forte o bastante aguentar o começo deles.